terça-feira, 21 de julho de 2015

Pensamento do dia

“O amor é o sentimento dos seres imperfeitos, posto que a função do amor é levar o ser humano à perfeição. Como são sábios aqueles que se entregam às loucuras do amor!”

Aristóteles

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Ser um anjo

"Queria ser um anjo... Ser o anjo que vela, o
anjo que guarda, o anjo que protege...
Quebrar todas as barreiras elementares e
ser apenas ...um anjo.
Mas não é permitido a um anjo, amar
uma única pessoa, seu amor não pode
ser exclusivo, seu amor deve ser extensivo.
Não é permitido a um anjo chorar por
todas as pessoas...seu pranto é exclusivo,
suas lágrimas devem regar uma por vez,
as flores que brotam em cada alma.

Que anjo posso ser?
Que amor poderei dar?
Que olhos irão me ver?
A quem irei amar?

Queria realmente ser um anjo, ter a
bondade nas faces, a sabedoria no olhar,
saber sorrir, saber confortar...saber
entender os aflitos, saber ensinar.
Ir ao encontro de todos e, a todos amar...
Queria realmente ser um anjo...sorrir ao
ver a ventura do vencedor, se emocionar
com o desespero do perdedor.
Beijar a face daquele que suplica e
aplacar a raiva do inimigo cruel.
Por fim, queria realmente ser um anjo e
poder quebrar todas as regras celestiais,
sentir o amor único, e exclusivo"


Autor desconhecido

 

domingo, 19 de julho de 2015

Promoção Dia do Escritor no Clube de Autores

Dia 25 de julho comemora-se o Dia do Escritor.

Pensando nisso, o Clube de Autores não poderia ficar de fora. E pra comemorar esse dia, dos dias 17 a 25 de julho, todos os livros impressos serão vendidos com até 25% de desconto. Não perca essa chance de adquirir o livro Dores e Amores por apenas R$ 23,21.


Corre que é só essa semana!

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Frase do dia

"Amigo não é aquele que enxuga as lágrimas, mas sim, aquele que não as deixa cair."

Abhran Lincom

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Charles Chaplin

"A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás pra frente. Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso. Daí viver num asilo, até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo. Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante pra poder aproveitar sua aposentadoria. Aí você curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara pra faculdade. Você vai pro colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos nove meses de vida flutuando... E termina tudo com um ótimo orgasmo."

terça-feira, 14 de julho de 2015

Frase do dia


“A arte de viver assemelha-se mais à arte da luta do que à da dança, pelo fato de termos sempre de nos manter em guarda e bem firmes contra os golpes que caem sobre nós repentinamente.” 

Marco Aurélio Antônio

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Pensamento do dia


"Não pode haver felicidade quando as coisas nas quais acreditamos, são diferentes das que fazemos" 

Freya Stark

domingo, 12 de julho de 2015

Luís de Camões



“Amor é um fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói, e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.

É um não querer, mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo amor?”

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Pensamento do dia


"O único modo de evitar os erros é adquirindo experiência... Mas a única maneira de adquirir experiência é cometendo erros!"

Autor desconhecido.

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Amor em estado bruto - Martha Medeiros


O que é, o que é? Faz você ter olhos para uma única pessoa, faz você não precisar mais sair sozinho, faz você querer trocar de sobrenome, faz você querer morar sob o mesmo teto. Errou. Não é amor.
Todo mundo se pergunta o que é o amor. Há quem diga que ele nem existe, que é a verdade uma necessidade supérflua criada por um estupendo planejamento de marketing: desde crianças somos condicionados a eleger um prín­cipe ou princesa e com eles vi­ver até que a morte nos separe. Assim, a sociedade se organiza, a economia prospera e o mundo não foge do controle.
O parágrafo anterior respon­de o primeiro. Não é amor querer fundir uma vida com outra. Isso se chama associação: duas pes­soas com metas comuns escolhem viver juntas para executar um projeto único, que quase sempre é o de constituir família. Absolutamente legítimo, e o amor pode estar incluído no pacote. Mas não é isso que define o amor.
Seguramente, o amor existe. Mas, por não ter­mos vontade ou capacida­de para questionar certas convenções estabelecidas, acreditamos que dar amor a alguém é entregar a essa pessoa nossa vida. Não só nos­so eu tangível, mas en­tregar também nosso tempo, nosso pensa­mento, nossas fantasias, nossa libido, nossa ener­gia: tudo aquilo que não se pode pegar com as mãos, mas se pode ten­tar capturar através da possessão.
     O amor em estado bruto, o amor 100% puro, o amor desvinculado das regras sociais é o amor mais absoluto e o que maior felicidade deveria proporcionar. Não proporciona porque exigimos que ele venha com certificado de garantia, atestado de bons ante­cedentes e comprovante de renda e de residência. Queremos um amor ficha-limpa para que possa­mos contratá-lo para um cargo vi­talício. Não nos agrada a ideia de um amor solteiro. Tratamos rapi­damente de comprometê-lo, não com nosso amor, mas com nossas projeções.
O amor, na essência, necessi­ta de apenas três aditivos: corres­pondência, desejo físico e feli­cidade. Se alguém retribui seu sentimento, se o sexo é vigoroso e se ambos se sentem felizes na companhia um do outro, nada mais deveria importar. Por nada, entenda-se: não deveria importar se o outro sente atração por outras pessoas, se o outro gosta de fa­zer algumas coisas sozinho, se o outro tem pre­ferências diferentes das suas, se o outro é mais moço ou mais velho, bonito ou feio, se vive em outro país ou no mesmo apartamento e quan­tas vezes telefona por dia. Tempo, pensamento, fantasia, libido e energia são solteiros e mor­rerão solteiros mesmo contra nossa vontade. Não podemos lutar contra a independência das coisas. Alianças de ouro e demais rituais de matrimônio não nos casam. O amor é e sem­pre será autônomo.
Fácil de escrever, bonito de imaginar, porém dificilmente realizável. Não é assim que estru­turamos a sociedade. Amor se captura, se domes­tica e se guarda em casa. Às vezes forçamos sua estada e quase sempre entregamos a ele os di­reitos autorais de nossa existência. Quando o perdemos, sofremos. Melhor nem pensar na possibilidade de que poderíamos sofrer menos.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Você já passou pelo fogo?

Existe uma fábula muito conhecida que enfoca em seu conteúdo questões relacionadas a descoberta de seu potencial. Alguns de vocês devem conhecer a história: “milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho para sempre”. Assim acontece com a gente.

As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo. Quem não passa pelo fogo, fica o mesmo jeito a vida inteira. São pessoas de uma mesmice e uma dureza assombrosa. Só que elas não percebem e acham que seu jeito de ser é o melhor jeito de ser. Mas, de repente, vem o fogo. O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos: a dor. Pode ser fogo de fora: Perder um amor, perder um filho, o pai, a mãe, perder o emprego ou ficar pobre. Pode ser fogo de dentro: pânico, medo, ansiedade, depressão ou sofrimento, cujas causas ignoramos. Há sempre o recurso do remédio: apagar o fogo! Sem fogo o sofrimento diminui. Com isso, a possibilidade da grande transformação também. Imagino que o pobre grão de milho, fechada dentro da panela, lá dentro cada vez mais quente, pensa que sua hora chegou: vai morrer. Dentro de suas cascas duras, fechadas em si mesmo, ele não pode imaginar um destino diferente para si. Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada para ele. O grão não imagina aquilo de que ele é capaz. Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo a grande transformação acontece: BUM! E ele aparece como uma outra coisa completamente diferente, uma pipoca, algo que ele mesmo nunca havia sonhado. Bom, mas ainda temos o piruá, que é o milho de pipoca que se recusa a estourar. São como aquelas pessoas que, por mais que o fogo esquente, se recusam a mudar. Elas acham que não pode existir coisa mais maravilhosa do que o jeito delas serem. A presunção e o medo são a dura casca do milho que não estoura. No entanto, o destino delas é triste, já que ficarão duras a vida inteira. Não vão se transformar na flor branca, macia e nutritiva. Não vão dar alegria para ninguém.

Desta forma somos nós, muitas vezes não temos a coragem de enfrentar os riscos, os obstáculos e o fogo, com medo de se dar mal, de se queimar. Observe ao seu redor, deve existir algum piruá que teve medo de enfrentar o desconhecido.
É muito importante que enfrentemos todas as nossas dificuldades, e alguns obstáculos que parecem impossíveis de serem quebrados, pois só dessa forma podemos saber realmente se somos bons ou não. Costumo dizer que o que seria dos nossos acertos se não fossem os nossos erros. Um homem que não consegue enfrentar os seus próprios conflitos não é digno de crescer. Portanto, o melhor caminho para começar uma grande caminhada é vencendo você mesmo. Tenha certeza, se vencer a si mesmo, os outros adversários serão apenas mais um para ser vencido. Boa sorte.

Autor desconhecido.


terça-feira, 7 de julho de 2015

Frase do dia

"Amar as pessoas e usar as coisas, ao invés de amar as coisas e usar as pessoas"

Autor desconhecido.